terça-feira, 28 de junho de 2016

Temer cita vinda de fábrica ao Paraná como parte de avanços de seu governo



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: BAND NEWS Imagem: Divulgação


Em visita ao Paraná, o presidente interino, Michel Temer, do PMDB, participou hoje (terça) em Ortigueira, nos Campos Gerais, da inauguração da fábrica da empresa Klabin, que produz celulose e papel.
Foi a primeira visita de Temer ao Estado como presidente da República. A instalação da fábrica foi anunciada como o maior investimento privado da história do Paraná, com a injeção de 8 bilhões e meio de reais.
Empolgado com a inauguração, Temer citou o desemprego no País e até confundiu os números.
Com a instalação da fábrica, fruto de um projeto que dura mais de quatro anos, serão criados mil e 400 empregos diretos e indiretos. Uma parceria entre o governo estadual e a empresa resultou também em obras e melhorias rodoviárias na região.
O empreendimento teve incentivo fiscal do programa Paraná Competitivo, anterior ao governo de Michel Temer.
A previsão é de que a fábrica gere cerca de R$ 300 milhões em impostos federais, estaduais e municipais.
Metade do ICMS gerado vai ficar com a prefeitura de Ortigueira e a outra metade vai ser dividida entre 12 municípios dos Campos Gerais e Norte Pioneiro.
O governador Beto Richa, do PSDB, ressaltou que o empreendimento é fruto de uma longa negociação.
Sobre a permanência na presidência da República, Michel Temer disse que age como presidente legítimo e aguarda uma decisão definitiva do Senado Federal.
Ele citou a prorrogação do pagamento das dívidas dos estados para o ano que vem como uma das medidas possíveis graças ao apoio que conseguiu no Congresso Nacional.
O governador Beto Richa voltou a elogiar o adiamento da dívidas dos Estados com a União, que prevê a carência de 24 meses para pagamento. Os Estados terão um desconto de 100% nas parcelas da dívida até o fim de 2016.
Michel Temer também participaria hoje (terça) da inauguração da Casa da Mulher Brasileira em Curitiba, mas a visita à capital paranaense foi cancelada. O motivo não foi informado.
Até ontem (segunda) a inauguração estava mantida com a presença do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, e da secretária Especial de Política para as Mulheres, Fátima Pelaes.
Mas, a prefeitura cancelou o evento porque a secretária nacional não poderia mais comparecer. O motivo seria uma pauta urgente no Congresso.
Ainda não se sabe para quando a inauguração oficial vai ser remarcada. A Casa da Mulher já está em funcionamento.
Mesmo sem a inauguração, um grupo de manifestantes fez um ato em frente ao local, no bairro Cabral, em protesto contra o governo de Michel Temer.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário