quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Adolescente de 14 anos morre afogado na região Norte do Paraná



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: TN ONLINE Imagem: José Luiz

Um adolescente de 14 anos morreu afogado na tarde de ontem, em um córrego que corta a região do Projeto Agrícola, em Apucarana, na região norte do Paraná. Anderson de Oliveira é de São Paulo, capital, e estava na cidade visitando parentes. O Corpo de Bombeiros foi acionado e localizou o corpo do menino após 1 hora de buscas.
O adolescente estava acompanhado de um primo, também de 14 anos, e sumiu após dar um mergulho, por volta das 16h30. “Nós já conhecíamos o lugar e o Anderson já havia nadado lá. quando chegamos ele pulou e não o vi mais”, disse o adolescente, muito abalado. O menor, que pediu para não ser identificado, disse que ainda mergulhou em seguida para tentar salvar o primo. Sem sucesso, foi procurar ajuda na casa de seus parentes, a poucos metros do local.
A vizinha Andreia Dias santos, 34 anos, conta que ouviu o pedido de socorro e foi até o local ajudar. “Conheço bem o lugar. Já nadei várias vezes lá, mas infelizmente não encontrei o menino. Além disso os bombeiros demoraram muito tempo para chegar no local”, disse. Os bombeiros alegaram que a equipe foi deslocada assim que a ocorrência foi registrada.
Muitas pessoas acompanharam as buscas no córrego, que desagua na Lagoa do Schimidt. “É um lugar muito perigoso. Várias pessoas morreram ali”, comentou Cosme Lopes Santana, 61 anos. Ele, que é tio do adolescente que acompanhava a vítima, disse que os meninos estavam em sua casa minutos antes do ocorrido. A casa dele fica próxima ao córrego. “Os meninos avisaram que iam lá mas meu irmão pensou que eles iam só brincar perto do córrego. Eles vieram me visitar no domingo e agora acontece uma tragédia dessa”, lamenta.
Reclamações
Durante as buscas, moradores ainda reclamaram sobre a falta de segurança e pediram que a prefeitura realize melhorias no entorno. “Na realidade esse córrego é um poço e o concreto está quebrado há muito tempo. É responsabilidade da prefeitura arrumar porque é um local muito perigoso e vive cheio de pessoas”, criticou um morador que pediu para não ter o nome divulgado. Após 1 hora de procura, o corpo de Anderson foi localizado preso - provavelmente em entulhos - no fundo do lago e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Apucarana.
OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário