quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Ex-prisioneiro do Holocausto reencontra soldado que o libertou em 1945



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: O Último Blog Imagem: Divulgação


No primeiro encontro desses dois senhores, há 70 anos, não houve tempo para agradecimentos. Décadas depois, um deles finalmente conseguiu dizer ao outro o que sempre quis: obrigado!
Joshua Kaufman, hoje com 87 anos, foi prisioneiro do campo de concentração de Dachau, na Alemanha. Ele perdeu a mãe e três irmãos, e foi obrigado a trabalhar como escravo em uma fábrica de munição.
No dia 29 de abril de 1945, soldados americanos libertaram os mais de 30 mil prisioneiros em Dachau. “Eu vi a bandeira pela torre de vigia e percebi que a tortura estava no fim. Quando os americanos arrombaram a porta, o meu coração deu cambalhotas”, descreveu o sobrevivente ao Huffington Post do Reino Unido, sobre aquele que deve ter sido o melhor momento de toda a sua vida. “Eu saí do inferno para a luz. Por isso e a ele serei eternamente grato”, concluiu.
Entre os responsáveis pelas “cambalhotas”  do prisioneiro estava Daniel Gillespie, soldado que comandava uma das metralhadoras da tropa. Em dezembro do ano passado, Joshua e Daniel estiveram juntos novamente em Huntington Beach, na Califórnia. “Eu queria fazer isso há 70 anos. Eu te amo, eu te amo muito”, disse o ex-prisioneiro ao soldado. Após a saudação formal, Joshua beijou os pés do veterano.
Um reencontro emocionante que simboliza o que representou aquela conquista na história desses dois e de milhares de pessoas. O momento faz parte de um especial preparado pelo History Germany, que vai ao ar em 31 de maio.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário