domingo, 28 de setembro de 2014

Flamengo é campeão da Copa Intercontinental de basquete



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Victor Costa (O Globo) Imagem: Alexandre Cassiano (O Globo)

O Flamengo tocou o céu do basquete mundial. Depois de ter perdido o primeiro jogo da final por 69 a 99 na última sexta-feira, a equipe rubro-negra venceu nesse domingo o Maccabi por 90 a 77 no HSBC Arena, na Barra da Tijuca, na final da Copa Intercontinental. O placar desse segundo jogo foi o suficiente para tirar a vantagem imposta pelo time de Tel Aviv no primeiro jogo, já que o critério de desempate era o saldo de cestas.
O Maccabi começou melhor, anulando os ataques do Flamengo e sendo eficiente nos arremessos para abrir 7 a 0. Nas arquibancadas, a torcida rubro-negra fazia seu papel comparecendo em bom número e apoiando o time intensamente. Com duas cestas de três de Marquinhos, o Flamengo entrou no jogo (7 a 6). Meyinsse com boas infiltrações virou o placar (9 a 11). A partir daí, com destaque para Laprovittola, a equipe da Gávea conseguiu administrar uma pequena vantagem no placar apesar do jogo seguir disputadíssimo. Com uma cesta de três de Herrman, o Flamengo terminou o primeiro quarto vencendo por 27 a 25.
Caracter, destaque do Flamengo no primeiro jogo, entrou em quadra no segundo quarto conseguindo se impor no garrafão, mas caindo de rendimento com o decorrer da parcial. O Maccabi, por sua vez, não diminuiu o volume de jogo, e as duas equipes passaram a se revezar na frente do placar. Com cerca de cinco minutos de quarto, a partida ganhou em velocidade e emoção, mas perdeu qualidade técnica. O placar ficou parado em 34 a 32 por alguns minutos até Marcelinho acertar uma cesta de dois e outra de três para abrir 39 a 32. O time de Israel abusava dos erros de ataque. Os poucos pontos do Maccabi saíram de lances livres. O rubro-negro soube aproveitar o momento e foi para o intervalo vencendo por 46 a 36 para delírio da torcida.
O Maccabi voltou mais atento depois do intervalo. O próprio banco do time de Israel estava mais vibrante. Com quatro cestas de três seguidas começou a diminuir a vantagem rubro-negra (54 a 50). Pargo comandava o time visitante, enquanto Meyinsse era o respiro do Flamengo no garrafão diante de uma defesa aplicada do Maccabi. Herrmann entrou e também começou a levar a melhor nos rebotes. Durante boa parte do terceiro quarto, a vantagem rubro-negra era de três pontos, o que levaria a decisão para a prorrogação. Com uma bela assistência, Pargo deixou Tyus fazer de enterrada o último ponto do terceiro quarto que terminou em 64 a 61.
O último quarto começou com uma bela enterrada de Pargo, que roubou a bola em seu campo defensivo e seguiu livre para o garrafão rubro-negro (64 a 63). Meyinsse e Benite responderam para o lado rubro-negro (71 a 63). As bolas do Maccabi passaram a não cair mais na cesta. A vantagem rubro-negra chegou a 13 pontos (76 a 63). Nos minutos finais, o Maccabi passou a ser melhor em quadra e, aos poucos, diminuiu a vantagem. Após perder um lance e acertar outro, Haynes deixou em 83 a 75. Mas a reação foi tarde. A 30 segundos do fim, a torcida já gritava "é campeão". E ela tinha razão.
O TORNEIO
Até essa edição, única vez que um time brasileiro havia conquistado a Copa Intercontinental foi em 1979, quando Oscar Schmidt liderou a vitória do Sírio sobre o KK Bosna, da extinta Iugoslávia. Nessa época em que existia uma continuidade no torneio, o Brasil perdeu na final em seis oportunidades: Corinthians (1966); Sírio (1973 e 1981); Franca (1975 e 1980); e Monte Líbano (1985).
A Copa Intercontinental começou em 1966, e foi realizada 20 vezes até 1987. Teve uma edição especial em 1996, mas sumiu do calendário novamente até voltar a ser disputada no ano passado. Nesse retorno, Pinheiros, então campeão das Américas, não resistiu ao grego Olimpiacos, que ficou com o título. Na ocasião, a partida foi disputada em Barueri.
Durante o recesso da Copa Intercontinental, o basquete ganhou uma nova competição mundial interclubes. Foram realizadas nove edições entre 1987 e 1999. Esta era mais forte, pois contava com os times da NBA. O Franca foi o primeiro brasileiro a atuar na competição, em 1993, terminando na quinta colocação. A segunda participação de um time nacional no torneio é a mais lembrada pelos brasileiros. Em 1999, o Vasco perdeu a final contra o San Antonio Spurs.


OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário