domingo, 23 de fevereiro de 2014

Unicentro ganhará curso de Medicina a partir de 2016



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Rádio Najuá Imagem: Élio Kohut (Intervalo da Noticias/Rádio Najuá)


O curso de Medicina deve ser implantado na Univer­­sidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), sediada em Guarapuava, a partir de 2016. Essa é perspectiva do governo estadual, já que nessa data deverá entrar em funcionamento o Hospital Regional no município. Ainda sem valor determinado, a obra deverá ser licitada e iniciada neste ano.
O secretário estadual de Saú­­de, Michele Caputo Neto, afirma que a tendência é de que o hospital consiga estimular a implantação de Medicina na instituição. O secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), João Carlos Gomes, relata que os debates para instalação do curso ocorrem desde o ano passado. Como Guarapuava terá um hospital regional, o curso de Medicina transformou-se em uma das prioridades.
Porém, Gomes explica que são necessários estudos para conseguir implantar um curso de graduação com qualidade. “Precisamos equipar a universidade e realizar concursos públicos para termos professores”, ressalta o secretário.
Seria um processo semelhante ao que ocorreu com o curso de Medicina na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), que foi instalado após a edificação de um hospital regional na cidade. “O fato de ter um hospital regional facilita a instalação do curso para que sejam ministradas aulas práticas. Ou seja, o primeiro passo é a conclusão do hospital para depois viabilizarmos o curso”, explica Gomes.
O reitor da Unicentro, Aldo Bona, revela inclusive que já foi finalizado o projeto pedagógico do curso de Medicina na instituição. A expectativa é que o projeto seja aprovado por todos os conselhos da universidade até abril.
Bona relata ainda que a criação do curso de Medicina na região preenche um vácuo apontado pelo Ministério da Saúde. “Um estudo do Minis­­tério assinala que a região central do estado precisa de um curso de Medi­­cina”, relata.
O secretário João Carlos Gomes também revela que outra cidade com reais possibilidades de ter um curso de Medicina é Foz do Iguaçu, na Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste). “Dessa forma, ficaríamos com cursos de Medicina em todas as regiões do estado”, avalia Gomes. Segundo ele, na Região Oeste já haveria hospitais suficientes para atender a demanda dos alunos e professores do curso. “Em médio prazo, aproximadamente quatro anos, acreditamos que seja possível a implantação de Medicina na cidade”, afirma.
 
OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário