domingo, 23 de fevereiro de 2014

Ivair Cenci errou o chute em uma garrafa e acertou o muro.



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Rodrigo Zub (Rádio Najuá) Imagem: Élio Kohut (Intervalo da Noticias/Rádio Najuá)

Conhecido por sua personalidade forte, o treinador do Prudentópolis, Ivair Cenci, que comanda o time ao lado de Joel Preisner, mostrou mais uma vez que joga junto com o time. Ele vibrou, reclamou da arbitragem e correu de um lado para o outro a beira do campo tentando fazer com que os jogadores obedecessem as suas ordens táticas. O stress ao longo aos 90 minutos se transformou em desabafo após a virada do Tigre sobre o J. Malucelli, em partida válida pela 8ª rodada do Campeonato Paranaense disputada neste domingo, 23.
Cenci pretendia chutar uma garrafa de água para comemorar o gol de Wellington, aos 44 minutos do 2º tempo, mas errou o alvo e atingiu o muro do estádio Newton Agibert. Depois disso, com uma bolsa de gelo no pé e mesmo sentado perto do alambrado, o treinador ainda não deixou de gritar com os jogadores e sofreu até o apito final do árbitro para comemorar a vitória do “Prude” por 2 a 1.
Após o jogo, Cenci falou sobre sua contusão. Ele disse que sua ideia era desabafar, mas acabou calculado errado o chute e atingiu o muro. “Errei a altura do muro e quase me arrebento”, disse. Essa não foi a primeira vez que o treinador se machucou mesmo sem entrar em campo. Ele recorda que fraturou o braço após dar um soco em um banco de reservas numa partida disputada em Maringá.
Sobre a partida contra o J. Malucelli, Cenci diz que a vitória premiou a garra e a bola atuação do time. Ele ressaltou que o Prudentópolis foi melhor durante todo o jogo e que perdeu várias chances de gol, sendo duas oportunidades claras com Tiago Henrique no 2º tempo. Para Cenci, o gol do Jotinha saiu de forma acidental e considerou o resultado fundamental para o time conseguir a classificação para as quartas de final.
O treinador ainda relembrou outro jogo emocionante que o Prudentópolis conseguiu dois gols nos instantes finais de partida. “Deus nos abençoou como foi no empate com o Colorado no ano passado”, comemora. A partida citada por Cenci terminou empatada por 2 a 2 e era válida pela penúltima rodada do Hexagonal Final da 2ª divisão. Na oportunidade, o Prudentópolis perdia por 2 a 0 e conseguiu o empate no fim da partida.
Autor do gol da vitória do Prudentópolis, Wellington, ressaltou que o time não fez uma partida excelente, mas destacou a raça do time na partida. Bastante festejado pelos companheiros, Márcio, saiu de campo como um dos heróis da virada. Ele foi responsável por duas cobranças de lateral, que resultaram nos gols de Cabixi e Wellington. O zagueiro destaca que tem intensificado os treinamentos a pedido da comissão técnica e comemora o êxito da jogada ensaiada.
Preisner entende que o time conseguiu reverter um jogo que parecia perdido graças a raça, determinação e apoio da torcida. “Aqui sempre foi difícil para o adversário. A torcida sempre joga junto. Os jogadores corresponderam, todos se doaram e agora estamos vivos na competição”.
Três jogadores fora da próxima partida
O Prudentópolis se reapresenta nesta segunda-feira, 24, visando o confronto contra o Arapongas. Para a partida que acontece sexta-feira, 28, no estádio dos Pássaros, Preisner e Cenci terá as ausências de Márcio e Sorbara, que receberam o terceiro cartão amarelo, além de Tiago Henrique (expulso contra o J.Malucelli). Por outro lado, o zagueiro Spyce retorna ao setor defensivo após cumprir suspensão contra o Jotinha.




OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário