domingo, 23 de fevereiro de 2014

Dilma para de subir, mas seria reeleita no 1º turno, diz Datafolha



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Fernando Rodrigues (Folha de S. Paulo) Imagem: Élio Kohut (Intervalo da Noticias/Rádio Najuá)

Quase nada se alterou de novembro até agora na popularidade da presidente Dilma Rousseff e nas taxas de intenção de voto que ela obtém para a corrida pelo Planalto. Ainda assim, a petista continua numa posição confortável e venceria hoje a disputa no primeiro turno, com mais da metade dos votos válidos.
Esse é o resumo da pesquisa Datafolha realizada nos dias 19 e 20 em 161 cidades de todo o país. Foram entrevistadas 2.614 pessoas.
A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.
Dilma Rousseff desfrutava de uma ampla aprovação para seu governo até a metade do ano passado. Em março, segundo o Datafolha, 65% consideravam sua administração boa ou ótima. No início de junho, a taxa caiu para 57%. Em seguida, despencou para 30% no final daquele mês, na esteira de protestos de rua no país.
A presidente começou então uma recuperação lenta e gradual. Chegou a 41% no final de novembro, última pesquisa do Datafolha em 2013. Agora, no primeiro levantamento deste ano, continua com os mesmos 41%.
Há, entretanto, uma diferença. O percentual dos que consideram seu governo ruim ou péssimo foi de 17% para 21%. E a taxa dos que achavam a gestão regular desceu de 40% para 37%. Ou seja, a estabilidade da aprovação de Dilma não é completa.
PRIMEIRO TURNO
Nos principais cenários eleitorais pesquisados pelo Datafolha, Dilma Rousseff manteve-se também no mesmo lugar em que estava no final de novembro. Vence no primeiro turno com 47% das intenções de voto contra 17% de Aécio Neves (PSDB) e 12% de Eduardo Campos (PSB). A vitória na primeira rodada ocorreria porque a petista tem mais do que a soma dos demais adversários.
Aécio Neves e Eduardo Campos ficaram também no mesmo lugar, com variações dentro do limite da margem de erro. O tucano, entretanto, teve sua taxa reduzida pela segunda pesquisa consecutiva, o que indica uma tendência de queda gradual.
Quando Marina Silva (PSB) aparece como candidata no lugar de Campos, pontua 23%. Mas em novembro tinha 26%. Em outubro, 29%. Nesse cenário, Dilma também vence no primeiro turno, com 43%. Aécio fica com 15%.
Quando Luiz Inácio Lula da Silva é o candidato do PT, o ex-presidente mantém seu desempenho sempre superior ao de Dilma. Ele venceria hoje a disputa com 51% ou 54% das intenções de voto, dependendo do cenário proposto.

OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário