terça-feira, 24 de setembro de 2013

Polícia apresenta nova versão sobre acidente que matou 3 pessoas em Curitiba



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Rádio Najuá Imagem: Plantão 190


A polícia apresentou uma nova versão, nesta segunda-feira (23), sobre o acidente que matou três pessoas que voltavam de uma formatura na madrugada de domingo (22), em Curitiba. Primeiramente, a polícia havia informado que o motorista do outro carro tinha furado o sinal. Porém, ao ver as imagens do acidente, o delegado disse que quem furou o sinal foi o automóvel das vítimas.
“Fica claro que o veículo que furou o sinal foi o veículo das vítimas, mas ele fez isso de uma maneira muito lenta, muito devagar, e acabou sendo abalroado pelo outro carro que descia a [Avenida] Silva Jardim em altíssima velocidade”, afirmou o delegado Rodrigo Brown. A imagem da câmera de uma loja mostra o acidente. O automóvel da família foi atingido na Rua Alferes Poli quando cruzava a Avenida Silva Jardim.
O menino de nove anos, a mulher de 47 anos, que era avó do garoto, e a jovem de 24 anos, que dirigia o carro e era tia da criança, foram enterrados nesta segunda-feira. O noivo da motorista, que também estava no veículo, continua no hospital.
O condutor do outro automóvel, um rapaz de 24 anos, também se feriu na colisão e continua internado em um hospital. Apesar de a polícia ter apresentado uma nova versão, ele teve a prisão decretada e deve responder pelas mortes. Ao sair do hospital, o jovem pode ir direto para delegacia. De acordo com a polícia, ele assumiu o risco de matar alguém porque estava acima da velocidade permitida.
A polícia ouviu depoimentos de pessoas que afirmam que o motorista já estava rodando em alta velocidade pela região e furando sinais vermelhos. Uma testemunha disse que o rapaz bateu no carro dela minutos antes de atingir a família. Segundo a Polícia Militar, o motorista apresentava sinais de embriaguez. Uma amostra de sangue foi coletada no hospital e o resultado deve sair nos próximos dias.
“Os policias perceberam na abordagem que ele apresentava hálito etílico e, por isso, foi montada a guarda para que, posteriormente, fosse feito o flagrante delito”, relatou o tenente do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) Ismael Veiga.
Por telefone, o advogado do jovem confirmou as informações de que ele tinha se envolvido em outro acidente minutos antes.
 
OS COMENTÁRIOS NÃO SÃO DE RESPONSABILIDADES DO INTERVALO DA NOTICIAS. OS COMENTÁRIOS IRÃO PARA ANALISE E SÓ SERÃO PUBLICADOS SE TIVEREM OS NOMES COMPLETOS.
FOTOS PODERÃO SER USADAS MEDIANTE AUTORIZAÇÃO OU CITAR A FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário