sábado, 29 de setembro de 2012

ELEIÇÕES 2012 - Pesquisa de Ponta Grossa



By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Eduardo Farias (Jornal da Manhã)  Imagem: Paulo H Ternoski

A segunda pesquisa Ibope divulgada ontem pela RPC/TV, sobre a corrida eleitoral pela Prefeitura de Ponta Grossa, mostra os candidatos Marcelo Rangel (PPS), da coligação ‘Coração Ponta-grossense’, e Péricles de Mello (PT), da coligação ‘Viva Ponta Grossa’, empatados na dianteira com 33%, a dez dias da eleição de 7 de outubro. No primeiro levantamento, em 30 de agosto, o Ibope havia mostrado um empate técnico entre os dois, com Péricles com 33% e Rangel com 32%. Portanto, em praticamente um mês de intervalo, o petista manteve o índice e o pepessista subiu 1%, demonstrando a polaridade na disputa. A maior variação entre os candidatos com maiores chances de chegar ao segundo turno aconteceu na terceira colocação. O candidato Márcio Pauliki (PDT) passou de 15% na primeira pesquisa para 22% na segunda. Mesmo com o crescimento, está a 11% de Rangel e Péricles. O Ibope ouviu 504 eleitores entre os dias 25 e 27 deste mês. A margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou menos, com um grau de confiança de 96%. O estudo está registrado na Justiça Eleitoral com o número 00363/2012. O Ibope também registrou crescimento do candidato do PSOL, Leandro Dias. Ele tinha 1% no final de agosto e agora figura com 3% neste momento. Já o candidato do PCB, Krystofer Bannach, que não apareceu na primeira pesquisa, agora tem 1%. O percentual daqueles que responderam não saber em quem votar passou de 12% para 4%. Os brancos e nulos caiu de 7% para 4%. O instituto também fez uma simulação em três cenários para o segundo turno da eleição. Entre Range e Péricles, foi novamente evidenciado o empate técnico. Rangel ficou com 43% contra 41% de Péricles. Já no cenário com Pauliki, Rangel aparece com 47% e o candidato do PDT com 35%. Por fim, no embate entre Péricles e Pauliki, o candidato petista tem 47% contra 39% do adversário. Em relação à rejeição, houve uma variação em comparação à primeira pesquisa. No final de agosto o cenário era o seguinte: Péricles de Mello com 24%; Leandro Dias com 22%; Marcelo Rangel com 20%; Krystofer Bannach com 18% e Marcio Pauliki com 14%. Votariam em qualquer um 11%. Neste momento, o Ibope registrou que a rejeição maior é de Leandro Dias, com 33%; seguido por Krystofer Bannach com 29%; e depois por Péricles de Mello com 26%. Marcelo Rangel tem 21% de rejeição e Marcio Pauliki 16%. Votariam em qualquer um 7%. O total da pesquisa sobre rejeição passa dos 100% porque cada entrevistado pode citar mais de um nome.


Nenhum comentário:

Postar um comentário