Radio Najua

segunda-feira, 11 de junho de 2012

ASSASSINO DE ANTONIO CARLOS EM GUARAPUAVA É ACHADO MORTO


O jovem Audrey Leionel Bhorer, 24 anos, condenado pela morte do radialista Antonio Carlos Bernardino foi morto a tiros e teve parte do corpo carbonizado. O cadáver foi encontrado num matagal existente na Rua Joaquim Osório Duque Estrada, Bairro Santana, em Guarapuava, na manhã de quinta-feira (07). O corpo permaneceu no Instituo Médico Legal (IML) de Guarapuava até sábado quando foi identificado por familiares. De acordo com o delegado-chefe da 14ª. Subdivisão Policial de Guarapuava, Ítalo Biancardi Neto, Audrey era foragido do presídio semi-aberto de Guarapuava desde 14 de setembro de 2011 e morou durante algum tempo em Santa Catarina. Investigações preliminares apontam que Audrey foi morto num possível acerto de contas com traficantes catarinenses que teriam vindo a Guarapuava em busca da vítima. “Pode ser também que tenha sido um acerto de contas com traficantes aqui de Guarapuava, mas a primeira hipótese é a mais provável,” disse o delegado à REDE SUL DE NOTÍCIAS na tarde desta segunda-feira (11). Também há suspeitas que o crime tenha ocorrido em outro lugar e não onde o corpo foi encontrado. “Há possibilidades do Audrey ter sido morto num lugar e o corpo desovado no Bairro Santana”, diz. Segundo Ítalo não foi possível saber quantos tiros alvejaram Audrey já que o corpo foi parcialmente queimado. “Precisamos aguardar os laudos para saber esses dados”, explicou o delegado. Audrey assassinou Antonio Carlos Bernardino na madrugada de 24 de dezembro de 2009 com 12 facadas. Durante o julgamento o jovem alegou legítima defesa contra suposta tentativa de estupro que teria sido cometida por Bernardino. Amigos do radialista, porém, confirmaram que ambos tinham um relacionamento amoroso e que Bernardino teria “livrado” Audrey das drogas.


By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Rede Sul de Noticias 



Nenhum comentário:

Postar um comentário