terça-feira, 20 de dezembro de 2011

MOTOQUEIROS PODERÃO QUE SER OBRIGADOS A USAR MACACÃO E JOELHEIRA


Projeto de lei (2813/2011) quer que motociclistas sejam obrigados a usar macacão com cotoveleiras e joelheiras. Segundo o autor da proposta, deputado Edson Pimenta, do PSD da Bahia, o objetivo é aumentar a segurança dos condutores de motocicletas. De acordo com o parlamentar, embora a frota de motocicleta seja sete vezes inferior à frota de automóveis, as motos envolvem-se praticamente no mesmo número de acidentes fatais que os carros. Ele observa ainda que de cada quatro mortes registradas nas ruas devido a acidentes de trânsito, uma é de motociclista. No entanto, ele destaca que os acidentes com motos matam muito mais pessoas do que os ocorridos com carros de passeio. "Vai dar maior segurança ao motorista. O número de motos cresceu mais de 91% nos últimos seis anos no Brasil. Elevou-se também muito os índices de acidentes envolvendo os motociclistas. Então o macacão, a joelheira, a tornozeleira, eles não vão impedir a fatalidade do acidente, mas diminuirão muito as escoriações, os arranhões, então isso visa também melhorar o serviço de saúde." Segundo Edson Pimenta, muitos motociclistas que veem as motocicletas como instrumento de trabalho já usam aqueles equipamentos de segurança. Já o presidente da Associação Brasileira de Motociclistas, Lucas Pimentel, acha que a imposição sugerida pelo projeto pode inviabilizar o uso da motocicleta por muitos profissionais do país, especialmente se o material exigido for de couro. "Tem que ser discutida a questão do calor, a questão de diferença do clima, a questão do custo e a questão da viabilidade. Tem toda uma linha de produto feita de couro, só que esse é um macacão que custa R$ 5 mil, R$ 7 mil. É o preço da motocicleta popular no Brasil. E outra: é um equipamento usado para competição. Tem todo um estudo feito da roupa para a competição."  Lucas Pimentel disse que o vestuário proposto pelo projeto pode ficar mais caro do que o preço da motocicleta, em boa parte do país, onde a motocicleta é o grande meio de locomoção para o trabalho. A proposição foi apensada a outra proposta (PL 1171/11) que já tramita na Câmara, do deputado Fernando Ferro, que aguarda parecer da Comissão de Desenvolvimento Econômico.
By: INTERVALO DA NOTICIAS
Texto: Pualo Roberto Miranda (Radio Câmara) Foto: Divulgação

Um comentário: