quarta-feira, 27 de abril de 2011

Irati quer adotar a Lei Seca


A exemplo de Prudentópolis agora Irati quer adotar a Lei Seca pelas ruas.
Um assunto que tem gerado bastante polêmica e discussão entre policiais, vereadores e a população iratiense é a possível criação de um projeto de lei para proibir o consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos, como praças, ruas e calçadas em Irati. 
Na sessão da Câmara de Irati de ontem, 25, o tema foi novamente abordado pelos vereadores que defenderam a regulamentação do projeto que será discutido na quinta-feira, 28, em uma audiência pública que terá a participação de representantes da Polícia Militar, poder Judiciário, Conselho Tutelar e comerciantes, a partir das 20h.
O requerimento solicitando esta audiência, apresentado pelos vereadores Sidnei Jonaldo Jorge (Sidão), Laudelino Antonio Fillipus e Vilson Menon, foi elaborado depois que a Câmara recebeu um ofício do comandante da 8ª Companhia Independente da Polícia Militar de Irati, Major Renato dos Santos Taborda, solicitando a elaboração do projeto.
Apesar do consumo excessivo de bebidas alcoólicas ser um assunto bastante delicado, em entrevista no mês passado à Rádio Najuá, Taborda preferiu não entrar em polêmica e explicou que a ideia do projeto não é de proibir que as pessoas bebam, mas restringir a ingestão a locais específicos, apropriados, como bares, lanchonetes, restaurantes e eventos públicos, por exemplo.
De acordo com o Major, essa solicitação foi enviada não só aos vereadores de Irati, mas também a todas as outras nove cidades que compõe a área de comando da 8ª Companhia Independente (Inácio Martins, Rio Azul, Rebouças, Fernandes Pinheiro, Teixeira Soares, Imbituva, Ivaí, Guamiranga e Ipiranga).
Em participação ao vivo na edição desta terça-feira, 26, do Programa Meio Dia em Notícias, o vereador Sidão comentou que a audiência pública, servirá para que todas as partes envolvidas, ou seja, proprietários de bares, lanchonetes, restaurantes, sociedade em geral, além da PM, tragam sugestões e/ou dúvidas para que o projeto de lei seja amplo, eficaz e abrangente.
Sidão disse ainda que todas as pessoas que estiverem presentes na audiência pública, terão espaço para participar enviando suas críticas, dúvidas ou sugestões em relação ao projeto de lei.
Texto: RadioNajua - Foto: Divulgação
Programa Cidade Noticias (12:00 as 13:00 hrs) - Radio Cidade Fm - www.cidade104fm.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário