quinta-feira, 24 de março de 2011

Quatro senadores podem perder mandato após decisão do STF


Com a decisão do colegiado do Supremo Tribunal Federal de que a Lei da Ficha Limpa só deve valer para as eleições de 2012 , quatro novos senadores poderão tomar posse: João Capiberibe, do PSB do Amapá, no lugar do peemedebista Gilvam Borges; Cássio Cunha Lima, do PSDB da Paraíba, em substituição ao também peemedebista Wilson Santiago; Marcelo Miranda, do PMDB do Tocantins, no lugar de Vicentinho Alves, do PR; e Jader Barbalho, do PMDB do Pará, em substituição a Marinor Brito, do PSOL. Em discurso na tribuna do Senado, no início da noite desta quarta-feira, a senadora Marinor Brito lamentou o voto do ministro Luiz Fux, que desempatou o placar no STF. Lamentavelmente o voto tão esperado do Brasil, de um advogado de carreira, de um juiz, que não foi questionado pela carreira jurídica quando foi indicado para ser ministro do supremo, não conseguiu trazer novidades, não conseguiu acompanhar o raciocínio e a vontade do povo brasileiro. (Celso) Colega de partido de Marinor Brito, o senador Randolfe Rodrigues, do Amapá, disse acreditar que o julgamento desta quarta-feira no Supremo não encerra a questão da Lei da Ficha Limpa. Ele lembrou que os ministros da corte ainda vão decidir individualmente cada recurso apresentado a respeito da Lei. Eu tenho sempre esperança, primeiro porque esse é um julgamento, segundo porque acredito que nós teremos julgamentos caso a caso, nós temos várias batalhas jurídicas e políticas ainda a travar. Além do Senado, a Câmara dos Deputados e assembléias estaduais podem ter sua composição modificada com a não aplicação da Lei da Ficha Limpa para as eleições de 2010.
Texto: RadioSenado – foto: Divulgação 
Programa Cidade Noticias  (12:00 as 13:00 hrs) – Radio Cidade – www.cidade104fm.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário