domingo, 5 de dezembro de 2010

Fluminense é Campeão.


O Campeonato Brasileiro de 2010 é verde, grená e branco. É do Fluminense, de Dario Conca, de Muricy Ramalho e de todo o time de guerreiros tricolores. Não deu para Cruzeiro e nem para o Corinthians, mas sim para o Flu. Com mais de 40 mil torcedores no Engenhão, a equipe carioca venceu o Guarani por 1 a 0, com gol do salvador Emerson, e levará a taça para as Laranjeiras.
A vitória do título teve a marca maior deste Fluminense de quem raramente se viu um futebol envolvente e bailarino. O Flu é campeão porque teve sempre fibra e alma de campeão, o que o agora tetracampeão Muricy ajudou a grudar com conquistas na camisa do São Paulo. O Guarani foi pouco ameaçado, mas raramente conseguiu chegar à frente, e sucumbiu diante de Emerson, homem de oito gols em 11 jogos disputados neste Brasileiro.
O competitivo Fluminense, campeão com a defesa menos vazada da competição, ganha aquele que considera seu terceiro título no Brasileiro. Dono do Robertão de 1970 e do Brasileiro de 1984, tem também agora a taça de 2010 para sua sala de troféus. Com gente vitoriosa como Muricy, encerrou o estigma de perder dentro de seus domínios conquistas que pareciam imperdíveis, como a Copa do Brasil de 2005 e a Copa Libertadores de 2008.
Líder do Brasileiro ao fim de 23 das 38 rodadas, número jamais atingido por cruzeirenses ou corintianos, o Fluminense completa um ciclo na Série A que tem contornos cinematográficos. A seis jogos do fim da edição 2009, era o lanterna da competição e respirava por aparelhos com a morte quase decretada.
Cuca, hoje o comandante do Cruzeiro, arrancou seis vitórias consecutivas e, na rodada fim, se salvou em uma batalha contra o Coritiba, no Couto Pereira, graças a um gol de Marquinho. A segunda parte dessa história fantástica tem Muricy Ramalho à frente do barco tricolor, Conca como o maior protagonista em campo e um final de Hollywood para os tricolores.
Campeão com 71 pontos ganhos, o Flu terá novo presidente, Peter Siemsen, e novos métodos de trabalho em 2011. É muito provável, porém, que mantenha sua base campeã, e possa fazer o que só conseguiu durante 30 minutos, diante do Palmeiras, deste Brasileiro: ter suas quatro estrelas ofensivas em campo. Deco, Fred e Emerson sofreram com as lesões e fomaram o contraste brutal com Conca, único jogador de linha a participar dos 38 jogos da Série A - sempre como titular.
SEGUNDO TEMPO
16min - GOOOLLL DO FLUMINENSE!!! Carlinhos cruza da esquerda, Washington desvia e a bola sobra para Emerson marcar
FICHA TÉCNICA
Fluminense 1 x 0 Guarani
Fluminense
Ricardo Berna; Gum, Valencia e Leandro Euzébio; Mariano, Diguinho, Júlio César (Washington) e Carlinhos; Conca; Emerson (Rodriguinho) e Fred (Fernando Bob); técnico Muricy Ramalho
Guarani
Emerson; Guilherme (Pablo), Aislan e Aílson; Apodi, Maycon, Paulinho e Fabiano; Ronaldo e Márcio Careca (Geovane); Reinaldo (Douglas); técnico Vagner Mancini
Cartões Amarelos
Fluminense: Mariano, Gum e Emerson
Guarani: Ailson, Fabiano, Maycon e Paulinho
Árbitro
Carlos Eugênio Simon (RS)
Local
Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Texto e foto: Terra
Programa Intervalo no Esporte (18:00 as 19:00 hrs) Radio Cidade – www.cidade104fm.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário